Paris tem atrações turísticas para todos os gostos e bolsos, que variam entre atrações culturais, gastronômicas, históricas, políticas, aventura e muito mais.
Aqui vamos listar algumas destas atrações que Paris oferece e não podem ficar de fora de quem vai passar uma tarde em Paris, numa escala longa, quem vai visitar a cidade por 3 dias, uma semana ou para que vai morar temporariamente por lá.oeur.

Torre Eiffel

A torre mais famosa do mundo é o ícone da cidade e do país, e foi construída entre 1887-1889 para uma grande exposição mundial. Formada basicamente por 3 andares, atualmente conta com restaurantes exclusivos nos primeiro e segundo andares. Em ambos, os turistas podem passear livremente por diversas áreas, inclusive no “piso transparente” do primeiro piso, uma seção muito legal, mesmo para aqueles que tem medo de altura. Há também o terceiro nível, que fica no alto da torre, com acesso extremamente restrito devido a condições meteorológicas.
A visita ao primeiro andar é bem legal, e tem muitas informações sobre a torre, a construção e também uma lanchonete. No segundo nível da Torre Eiffel a vista é fantástica. Possui 2 níveis por onde os turistas podem circular livremente pelo tempo que quiserem. Lá você encontrará souveniers para todos os gostos. O terceiro piso surpreende qualquer um, é possível ver muito além da cidade de Paris, porém normalmente venta bastante nesta altura, então é muito comum o acesso e ela estar fechado.

Catedral de Notre Dame

Uma das igrejas góticas mais famosas do mundo, a Catedral de Notre Dame está localizada em frente ao marco zero da cidade, na Ilê-de-la-Cité. Com diversas estações de ônibus metrô e trem(RER) que levam seu nome, é fácil encontrá-la.
As grandes filas na praça em frente à sua entrada principal assusta, mas normalmente ela anda bem rápido. Mas mesmo que a fila pareça imensa, vale muito a pena, pois a igreja é belíssima por dentro. São muitas artes e esculturas que impressionam, mas sua arquitetura e os vitrais são o que realmente tiram o fôlego. A entrada na igreja é gratuita.
Um detalhe que muitos deixam escapar é que na lateral da catedral é possível subir uma escadaria que leva às suas torres, com uma belíssima vista do Rio Sena e além. Mas vá preparado, pois são mais de 380 degraus de subida.

Basílica de Sacré Coeur (Sagrado Coração)

Afastada da cidade e no alto de um monte (Montmatre) a Basílica de Sacre Coeur é muito bonita por fora, mais o que realmente atraí muitos turistas para cá é a vista que se tem de Paris: Impressionante!
Ao chegar na basílica, que pode ser feito tanto a pé como de bondinho (Funiculaire de Montmatre), uma praça com uma escadaria lotada de gente é a trecho final para avistar a igreja de frente, com seus belos donos que chama a atenção, mas é ao virar de frente para a cidade que você vai ficar impressionado. Obviamente, deve-se tentar ir à igreja em dias mais abertos e não muito cedo, pois a cidade ponte estar parcialmente coberta por névoa. Um passeio que vale a pena a vista.

Museu de Louvre

Certamente um dos museus mais famosos do mundo, que abriga algumas das obras de arte mais valiosas da nossa história, o Museu de Louvre é destino certo para os apreciadores da arte, seja ela pintura ou escultura. Antes de ir ao museu, busque um mapa das áreas do Louvre, pois ele é realmente muito grande, e se você tentar ver um pouco de tudo, acabará não vendo nada.
Uma dica importante aqui é que apesar de ser a entrada mais bonita, acessar o Louvre pela Piramide central é quase sempre sinônimo de fila, procure outros acessos que velam mais a pena. Depois passe pela praça para apreciar!
E não estranhe ao se deparar com pequenas placas indicando uma tal de “Gioconda”: esta é a direção para a galeria onde fica a obra prima de Leonardo da Vinci, a Monalisa. Com certeza este será o salão mais lotado que você encontrará em todo o museu.
Outro detalhe importante, são os avisos a todo instante de “Cuidado com os Pickpockets“, que alertam os turistas contra os trombadinhas e batedores de carteira que infelizmente circulam as vezes pelo museu.
E por último, porém não menos importante: todo último domingo do mês a entrada é gratuita em muitos museus, e o Louvre entre eles, porém as filas não valem muito a pena.

Arco do Triunfo

Símbolo das vitórias napoleônicas em suas dezenas de batalhas, o Arco do Triunfo é outro grande símbolo francês. Localizado no alto da avenida Champs-Elysees, seu tamanho impressiona. Para acessá-lo, não tente atravessar a rotatória maluca que o circula, use o acesso subterrâneos que existe no final da Champs-Elysees, que te levará até o meio da praça, embaixo do Arco.

Palácio de Versalhes

Morada real criado pelo rei Luis XIV do final do século XVII ao final do século XVIII, o Palácio de Versalhes é parada quase obrigatória para quem vai a Paris por mais de 2 dias. Afastado da cidade, porém de fácil acesso por linha de RER, o palácio está a cerca de 40 minutos do centro, e tem entre suas atrações a casa real que pode ser visitada, os imensos jardins, exposições temporárias por todo território, além da área dos Domínios de Maria Antonieta, área do palácio onde Maria Antonieta tinha autonomia quase total, além de ser onde ela tinha total privacidade.

Jardim de Luxemburgo

Construído no início do século XVII, o Jardim de Luxemburgo conta também com um pequeno palacete, hoje sede do Senado francês. Seus mais de 220 mil m² no coração de Paris fazem deste um destino para piqueniques e encontros de amigos durante a primavera e o verão europeu, com dias agradáveis e ensolarados. Seu imenso gramado e seus bosques fazem valer a fama e um belo passeio de tarde.

Pantheon

Construído por ordem de Luís XV, após se curar de uma grave doença e em tributo a Santa Genoveva, a padroeira de Paris,  Pantheon está a poucos metros do Jardim de Luxemburgo. Com uma fachada que chama a atenção pelo tamanho e imponência, é hoje morada de 70 grandes personalidades da história francesa.

Moulin Rouge

Localizado no centro boêmio de Paris, na região de Pigalle, o Moulin Rouge é hoje uma das casa de espetáculos mais cobiçadas pelos turistas, que são atraídos por seus jantares e apresentações do clássico Cancan frnacês. Durante o dia não atrai muitos olhares, mas é ao entardecer que seu brilho encanta a quem visita. Vale uma visita combinada a uma visita à basílica de Sacré Coeur.